19.10.2018 | 17h41

A ‘cruzada’ do PSOL contra o WhatsApp

O PSOL iniciou uma “cruzada” contra o compartilhamento de notícias via WhatsApp após as acusações de que empresários estariam pagando pela distribuição de mensagens contra o PT nas redes sociais. O partido entrou na última quinta-feita, 18, com uma representação no TSE pedindo que a Justiça eleitoral limitasse “o máximo possível”o compartilhamento, o encaminhamento e a transmissão de mensagens e a criação de novos grupos.


Nesta sexta-feira, 19, o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, esteve com a presidente do TSE, Rosa Weber e disse que a ministra “reconheceu como eficientes as medidas sugeridas pela representação. “Ela prometeu celeridade para julgar nossa liminar”, disse Medeiros.

VOLTAR PARA O ESTADÃO