24.08.2018 | 09h27

A conta de R$ 2 trilhões de Paulo Guedes

O economista Paulo Guedes, apontado como futuro ministro da Economia de Jair Bolsonaro se ele vencer as eleições, disse em entrevista ao programa Central das Eleições, da GloboNews, na quinta-feira, 23, de que forma pretende obter os R$ 2 trilhões de que tem falado, para reduzir a dívida pública e o valor pago em juros pelo governo federal, calculado em R$ 400 bilhões ao ano.

Segundo Guedes, cerca de R$ 700 a 800 bilhões viriam da venda da participação do governo em todas as estatais, inclusive na Petrobrás e no Banco do Brasil ao longo de 4 a 5 anos. Outros R$ 700 bilhões, da venda de cerca de 700 mil imóveis da União, com preço médio calculado em R$ 1 milhão por imóvel. Os R$ 400 a R$ 500 bilhões restantes viriam da renovação e realização de concessões. “O governo federal tem muito imóvel, muita estatal e muita riqueza empoçada”, afirmou. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO