14.09.2018 | 06h31

A Constituição de Mourão

Na ausência de Jair Bolsonaro, seu candidato a vice, o general Hamilton Mourão, vai ganhando protagonismo e colecionando polêmicas. Nesta quinta-feira, em Curitiba, ele disse que a Constituição de 1988 “foi um erro” e defendeu uma nova, mas escrita por “grandes juristas e constitucionalistas” e depois aprovada não pelo Congresso nem por uma Assembleia Constituinte convocada para isso, mas pelo povo, por meio de plebiscito.

“Uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo. Já tivemos vários tipos de Constituição que vigoraram sem ter passado pelo Congresso eleitos”, declarou, segundo reportagem do Estadão, defendendo que já houve processos desse tipo em períodos democráticos do País, não apenas na ditadura.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO