11.04.2018 | 08h15

A carta que Temer rasgou

Em junho do ano passado, depois da revelação do grampo de sua conversa com Joesley Batista, Michel Temer recebeu uma carta sugerindo que convocasse eleições antecipadas e se comprometesse a não disputar, pois a crise se agravaria. A informação é de Elio Gaspari, que em sua coluna de hoje omite o nome do missivista.

“Em menos de um ano tudo o que podia dar errado, errado deu. Como era de se supor, os negócios do porto de Santos estão atracados nas colunas do Palácio do Planalto. Temer escapou de duas denúncias ao preço do congelamento de seus projetos, e confere as armas para a hipótese de ser obrigado a encarar uma terceira”, escreve o colunista.


Mais conteúdo sobre:

Michel TemerTerceira denúncia
VOLTAR PARA O ESTADÃO