03.11.2018 | 16h34

O conservadorismo ‘das salas de jantar’

Na avaliação do professor de ciência política Timothy J. Power, da Universidade de Oxford, dedicado ao estudo do Brasil e diretor da Oxford School of Global and Area Studies, a ascensão e eleição de Jair Bolsonaro  retirou “das salas de jantar” e trouxe ao plano público um pensamento conservador que vinha fermentando no Brasil e encontrou no presidente eleito.

Segundo Power, as mudanças nos costumes e direitos sociais nos últimos anos provocou a reação de setores de direita que antes não manifestavam abertamente suas ideias. “Muitas pessoas se opunham a essas mudanças progressistas, mas não tinham uma voz para dizer isso. Bolsonaro articulava politicamente o que elas pensavam silenciosamente”, disse à BBC News Brasil. “Essa rejeição a esses avanços se dava nas salas de jantar, mas Bolsonaro abriu caminho para expressar isso abertamente.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO