05.11.2018 | 09h56

Contas e impactos

“Propostas atribuídas ao futuro ministro da Fazenda certamente não foram avaliadas à luz de seus impactos sobre as contas do governo. E, em economia, especialmente em finanças públicas, não fazer as contas leva a erros de diagnósticos e à proposição de medidas equivocadas, escreveu Claudio Adilson Gonçalez no Estadão.

Neste sentido, o colunista cita as promessas de isenção do Imposto de Renda Pessoa Física, de zerar a contribuição patronal sobre a folha de pagamento e a venda de ativos para abater a dívida pública como soluções que precisam ter as contas feitas e impactos reavaliados.


VOLTAR PARA O ESTADÃO