09.10.2018 | 08h46

2º turno, mesma eleição

“Segundo turno é outra eleição, assevera o lugar-comum. O lugar-comum está errado. O segundo turno é sempre a continuação do primeiro, e a onda direitista que impulsionou Jair Bolsonaro nos últimos dias da disputa o colocou tão perto de uma vitória antecipada que vai ser muito difícil para Fernando Haddad (PT) reverter a situação”, escreveu Hélio Schwartsman na Folha.

Para o colunista, Haddad tem uma tarefa monumental nesta segunda etapa da eleição, por isso, e por todo o agregado do primeiro turno, é muito improvável que Jair Bolsonaro (PSL) não saia vencedor nesta eleição. Certo é, segundo Schwartsman, que o próximo presidente terá quase a metade do País querendo “defenestrá-lo”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO