11.06.2018 | 18h49

Sem batina, sem visita a Lula

Quem trouxe o rosário dado pelo papa Francisco ao ex-presidente Lula foi Juan Grabrois, consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz. Amigo do papa, ele ficou “indignado” por não poder visitar o petista na sede da Polícia Federal em Curitiba.

Lula tem recebido às segundas-feiras aconselhamento religioso e já teve visitas de figuras como Leonardo Boff e Frei Betto. A justificativa para impedir Grabrois de ser o convidado da semana na cela de Lula foi que ele não foi consagrado sacerdote e, portanto, não poderia dar orientação espiritual para o ex-presidente. Teve que se contentar em deixar o presente e uma carta.


Mais conteúdo sobre:

LulaPapa Francisco
VOLTAR PARA O ESTADÃO