01.07.2018 | 12h53

Lisboa: ‘Houve avanços no governo Temer’

O economista Marcos Lisboa afirma em artigo publicado na Folha neste domingo, 1º de julho, que, apesar das denúncias de corrupção e das medidas aprovadas nos últimos meses que vão na contramão do ajuste fiscal, houve avanços no governo Temer. “Deve-se reconhecer que ocorreram avanços neste governo improvável, cercado de denúncias e refém de demandas de grupos de interesse”, diz.

Segundo ele, diversas políticas públicas foram revistas, como os subsídios concedidos pelo BNDES e pelo Fies. Além disso, a Lei das Estatais impôs requisitos técnicos para a nomeação dos seus dirigentes e a gestão de Pedro Parente na Petrobras salvou-a da “quase inadimplência”. Recentemente, a equipe econômica  também colocou na berlinda mais de R$ 15 bilhões de incentivos aos agricultores, a lei que prevê subsídios aos estados e municípios e benefícios fiscais concedidos a diversos setores. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO