13.06.2018 | 10h16

‘Hora de exibicionismo e falsidade’

Encontros “estranhos” como entre Ciro Gomes e DEM, ou Marina Silva e PSDB, são normais a esta altura do ano eleitoral, avalia Rosângela Bittar no Valor. Aqui, um encontro ou reunião “não significam nada”.

Para a colunista, o objetivo agora é se movimentar e se mostrar, ou, em outras palavras, de “exibicionismo e falsidade”. “(…) O Brasil pode exercitar uma de suas principais características eleitorais: a falta de convergência em torno de programas, ideologias ou qualquer um outro sistema de agregação mais adequado (…)”, escreve.


Mais conteúdo sobre:

alianças
VOLTAR PARA O ESTADÃO