12.07.2018 | 06h40

Congresso avança na irresponsabilidade fiscal

As últimas votações do Legislativo, pautado pela campanha eleitoral, põem em risco as condições fiscais que serão herdadas pelo próximo governo. A última irresponsabilidade foi a derrubada, na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, de dispositivo que proibia a concessão de reajustes salariais a servidores em 2019. A conta pode chegar a R$ 17,5 bilhões.

A pauta-bomba votada nos últimos dias já tem um custo superior a R$ 100 bilhões nos próximos anos, informa o Estadão. No mesmo dia, por exemplo, o Senado derrubou decreto de Michel Temer que cortava benefícios fiscais à indústria de refrigerantes para bancar parte da “bolsa-caminhoneiro”. Mais R$ 1, 78 bilhão por ano para a conta.


VOLTAR PARA O ESTADÃO