13.06.2018 | 17h17

Condenação por quebra-quebra

Enfim, os chamados “movimentos sociais” que ocupam propriedades alheias e promovem danos ao patrimônio público terão de pagar pelos prejuízos que acarretam.

Segundo informação do Blog do Fausto, do Estadão, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, condenou o MTST e a Via Campesina a ressarcirem os cofres públicos em R$ 60 mil por quebra-quebra promovido em reunião da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, em 2015. “Os fatos, por si só, causaram danos ao erário na medida em que frustraram importante reunião e ocasionaram a destruição de material de pesquisa”, disse o magistrado. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO